LZD

IDÉIAS PARA A AVENIDA BRASIL | DA MARÉ A BONSUCESSO

Rio de Janeiro, RJ

2008

 

Trabalho Final de Graduação (FAU UFRJ)

premiado no 21º Opera Prima

 

Área Total de intervenção: 41,6 ha

Habitação

Área Total: 164.000,00 m²

Áreas comuns: 40.000,00 m²

Área de apartamentos: 124.000,00 m²

Número de unidades (60,00 m²): 2066 un

Número de pessoas atendidas: 8300 hab

Escritórios e Serviços

Área Total: 201.650,00 m²

Comércio

Área Total: 112.550,00 m²

Cultura

Área Total: 23.500 m²

Educação

16.650,00 m²

Senac - Hotel e Restaurante

Área Total: 19.000,00 m²

Área Total Construída:

537.300,00 m²

 

Projeto

Lina Correa

 

Orientador

Paulo Jardim de Moraes

Co-orientador

Luiz Fernando Janot

A  Avenida Brasil,  entre  o Complexo da Maré e Bonsucesso, é uma região esquecida pelo poder público e pela iniciativa privada. O esvaziamento da atividade industrial, a favelização e a violência fazem dalí um lugar difícil para viver, trabalhar ou simplesmente passar.

 

Meu trabalho busca, através do desenho de espaços urbanos e de edifícios, atrair novos usos e desenvolver os existentes, promovendo a plurifuncionalidade.

 

A infraestrutura da área, degradada e mal gerida, poderá ser melhorada através da racionalização das linhas de ônibus que passam pela Avenida Brasil, da realização dos projetos de drenagem arquivados e de projetos do metrô; permitindo estabelecer alí as condições para o surgimento de uma nova centralidade e a atração de investimentos para o desenvolvimento da região.

 

O objetivo de fazer um projeto para uma região degradada e carente de políticas urbanas é trazer benefícios para a área de intervenção direta e também para seu entorno. Este plano, em conjunto com uma rede de outros planos semelhantes, poderia contribuir para a melhoria das condições socioambientais de muitas outras áreas da cidade.

 

A articulação de projetos pontuais é um modelo de planejamento cujo objetivo é localizar as intervenções de forma que seus efeitos transcendam sua área de implantação.

 

A coerência entre diversos projetos, subordinados a um plano mais abrangente, e a capacidade desses projetos na geração de benefícios socioeconômicos e físico-espaciais para seus entornos imediatos garantem o potencial estratégico das intervenções e justificam o investimento público em pontos específicos da cidade.